Terceira edição do Festival Internacional do Vidro

Sasho Stoitsov. Cachoeira da tarde no quintal Foto de Rumena Kalcheva

O Festival Internacional do Vidro está organizado desde 2010, e esta é atualmente a sua terceira edição, que apresenta as mais recentes conquistas de autores que dedicaram o seu percurso criativo a este material complexo de processar, mas ao mesmo tempo eficaz.

O vidro artístico como obra de arte hoje não é o que estamos acostumados a imaginar quando ouvimos falar desse material. Passado pelo utilitarismo dos vasos e luminárias, aperfeiçoado sua técnica de fabricação, hoje o vidro pode ser definido como um meio de expressão universal, aplicável tanto à escultura quanto a instalações, objetos cinéticos, até mesmo pinturas… Para ele não há divisão entre o abstrato e o tradicional, entre o requintado e o aplicado. Isto fica bem evidente no festival deste ano, que é o principal evento do nosso país nesta área.

Ekaterina Getsova. Foto do Rio Amarelo – Rumena Kalcheva

A presente exposição mostra obras de autores da Bulgária e de vários representantes da arte do vidro de República Checa, unidos sob o título “Brilhante por design”. Toda exposição internacional “Arte em vidro República Tcheca – Bulgária” tem curadoria do Prof. Svilen Stefanov e do Professor Associado Konstantin Valchev. Anastasia Andreeva, Bobi Korudzhikov, Venelin Shurelov, Georgi Ruzhev, Georgi Yankov, Dan Tenev, Dimitar Grozdanov, Ekaterina Getsova, Ivo Bistrichki, Konstantin Valchev, Krasen Troanski, Lyuben Kostov, Mirena Zlateva, Sasho Stoitsov participam do lado búlgaro, e de a República Checa – Bohumil Elias, Christoph Rybak, Milan Krajcek, Petr Stanisci. Stephanie Pender, Chris Taylor (EUA), Boris Speizman (Israel) também participam da exposição. A exposição é complementada pelos trabalhos de alunos da Academia Nacional de Artes e da Nova Universidade Búlgara – Alexandra Kotseva, Alexander Tasev, Denitsa Desheva, Elizar Milev, Penka Mincheva, Silveto Bogoeva, Stefan Velev. O programa inclui ainda a exposição jubilar de Ekaterina Getsova na galeria “Sredets” e uma série de eventos educativos em Sofia e Veliko Tarnovo, onde o Festival Internacional do Vidro visita por ocasião da abertura de uma nova especialidade na Faculdade de Belas Artes. Artes da Universidade de Veliko Tarnovo “St. Santo. Cirilo e Metódio”.

Dimitar Grozdanov. Três formas de água Foto – Rumena Kalcheva

A exposição chama a atenção pela variedade de conceitos e soluções tecnológicas para o processamento do material, pela inclusão de outros meios de expressão como o vídeo na obra de Georgi Ruzhev, pela combinação de diferentes objetos criando a sensação de uma instalação – Penka Mincheva, Dimitar Grozdanov, Ekaterina Getsova, Sasho Stoitsov, Georgi Yankov e outros. O curioso no caso da participação búlgara na exposição é que para grande parte dos autores este não é o material típico de trabalho. O espectador testemunha experiências neste campo, e talvez seja precisamente este o pré-requisito para o sucesso destes trabalhos. Experimentos que, no entanto, assentam em experiências anteriores, como é o caso das instalações de Ivo Bistrichki, Dan Tenev, Luben Kostov. A verdade é que quando um autor aborda o material com a mente aberta, com atitude de pesquisador, o resultado é exatamente isso – obras fraturadas, interessantes e originais.

Silveto Bogoeva. Foto de autorretrato emocional – Rumena Kalcheva

Quanto a os jovens participantes do Terceiro Festival do Vidro o espectador pode facilmente estabelecer um desejo de trabalhar e amar este material, um desejo de experimentar suas propriedades e possibilidades – as obras de Elizar Milev, Stoyan Velev, as combinações com outros materiais – “Autorretrato Emocional” de Silveto Bogoeva – vidro e metal, “Traços congelados” e “Um a três” de Alexander Tasev – vidro e pedra.

A cada edição, o Festival do Vidro destaca-se como um fórum consolidado nesta área artística, ainda pouco conhecida no nosso país, e que necessita de um estímulo para se desenvolver e encontrar o seu lugar no panorama da arte contemporânea búlgara.

A exposição prolonga-se até 26 de novembro na galeria “Raiko Alexiev” – Sofia.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *