Tamanho importa

De todos os concursos de arte contemporânea dos últimos anos que delinearam a tendência “artista-concorrente”, o do MTel sempre se destacou. Não só pela escala e pela silenciosa “histeria” que rodeou os seus primeiros lançamentos, mas também pela elevada fasquia que se impôs e pela reflexão crítica que, por sua vez, provocou. Com o seu encerramento após a quarta edição, a ausência fez-se sentir, pois a lacuna que deixou pelo menos permitiu o estabelecimento de “concursos previsíveis” como fator legitimador. instalação cinética espacial, animação 3D

Agora vimos uma edição diferente – Ilimitado apela à “ilimitação” e à “liberdade”, embora paradoxalmente coloque mais do que uma limitação ao seu lema. Mais como uma experiência de laboratório, o projeto representa o ápice do modelo curatorial de organização de uma exposição – um tema definido – “Que projeto você faria se tivesse espaço e fundos ilimitados para isso”, o meio obrigatório – o vídeo, no qual o serão realizadas obras, alternativamente espaço para se apresentarem.

Por si só, o vídeo como meio de expressão é suficientemente bem dominado pelos artistas búlgaros contemporâneos. Não há reivindicações de qualquer tipo de experimentalismo, e a própria mídia em grande parte não as implica. É por isso que a presença de novas tecnologias, como os efeitos 3D, me deixou uma boa impressão.

instalação de vídeoA combinação entre um espaço expositivo alternativo (neste caso, o ainda extinto edifício empresarial com arquitetura moderna do fundo de investimento BenchMark) e a videoarte é sempre uma combinação vencedora. Na verdade, é o que dá um aspecto específico ao projeto. Não é a primeira vez que os organizadores se concentram nesses locais – recordemos as edições em Plovdiv e Varna. Pessoalmente, para mim, a apresentação de arte contemporânea neste tipo de espaço tem sido recentemente muito mais rentável do que nos tradicionais. Será porque os espectadores já estão cansados ​​das paredes brancas da galeria ou pelo afastamento das convenções que ela estabelece? De qualquer forma, esses 15 vídeos pareceriam terrivelmente chatos em qualquer galeria. Aqui testemunhamos a máxima de que “o tamanho importa” – o vídeo projetado em uma tela grande em uma sala escura como uma garagem é muito mais impactante do que qualquer outra forma de exposição. O visitante descobre com interesse o filme por trás de cada parede, é transportado do mundo de um criador ao de outro em apenas alguns passos…

três- canal videoinstalação, 2011EM Ilimitado todos os complicadores de uma competição estão ausentes – não há categorias de idade, divisão de tipos de arte, etc., tudo novo, pelo que as edições anteriores foram criticadas. Na verdade, não estou convencido de quão correcta seja a comparação “antes – agora”, até porque estamos a falar de um concurso completamente diferente, mais próximo de projectos curatoriais do que de qualquer princípio competitivo. E esta é precisamente a estratégia vencedora neste caso. Portanto, os prêmios, pelo menos para mim, não importarão. A única coisa que importa é o surgimento de uma alternativa válida.

Participantes:

1. Kamém Stoyanov – “Venha e pegue”

2. Adelina Popnedeleva – “Gnothi seauton” (Conhece-te a ti mesmo)

3.Mikhail Mikhailov – “Cruzando Limites”

4. Veronika Tsekova – “Refinando o material”

5. Tsvetan Krastev – “Sobre a recuperação da terra lunar”

6. MIryana Todorova – “Arquitetura em Movimento”

7. Pedro Tsanev – “Zonas de reflexão (livro de artista)”

8. CTefânia Batoeva – “Tudo o que tenho…”

9. Stanislav Pamukchiev – “Containers”

10. Boryana Rossa, Oleg Mavromati – “Mulher Presidente”

11. NRStamenov – “Estado Físico Variável”

12. Daniela Kostova – “Monumentos de uma Mudança Inacabada: Parada no Mausoléu”

13. Valjo Chenkov – “Viagem à Bulgária com Adorno e Goodman”

14. KRasimir Terziev – “Foto de auto-rastreamento”

15. Georgi Georgiev – JorRcorrida – “Minha recusa em participar é minha participação”

16.Dan Tenev – “Linhas Numéricas” – entrada especial

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *